O motivo pelo qual é o chef José Andrés quem assina o artigo sobre Harry e Meghan na revista “Time”

Harry e Meghan figuram entre as 100 personalidades eleitas pela revista Time uma vez que as mais influentes do ano, devido ao trabalho da sua instauração, Archewell, e às diferentes causas sociais nas quais se envolvem.

O texto sobre os duques de Sussex ficou a incumbência do chef espanhol José Andrés, uma escolha facilmente explicada pelo facto de já terem trabalhado em conjunto, por um motivo importante. Na passada primavera, os três uniram esforços através das suas organizações – Archewell, dos duques de Sussex, e World Médio Kitchen, do chef – e abriram um novo Meio de Ajuda Comunitária na Índia, um dos países que mais se viu afetado pela pandemia e consequente crise que esta trouxe.

“O propósito destes centros é trazer alívio e resistência, assim como cura e força, às comunidades nas quais se encontram”, diziam logo Harry e Meghan. Em condições normais, estes centros servem de pontos de distribuição de mantimentos, mas também podem ter uma vez que finalidade instalar escolas provisórias ou clínicas, se a população assim necessitar.

“Tornaram a compaixão em feitos através da sua fundação Archewell. Deram voz a quem não a tem através dos meios; colaboraram com organizações sem fins lucrativos e correram riscos para ajudar as comunidades necessitadas, oferecendo apoio psicológico às mulheres negras e à meninas nos Estados Unidos, e alimentaram aqueles que foram afetados por desastres naturais, na Índia e nas Caraíbas. Num um mundo onde todos têm uma opinião sobre pessoas que não conhecem, os duques demonstram compaixão pelas pessoas que não conhecem. Eles não opinam apenas. Eles correm em direção à luta”, escreveu o chef espanhol.

José Andrés é possessor de predomínio de restaurantes nos Estados Unidos e dirige há mais de uma dez a World Médio Kitchen, uma organização sem fins lucrativos que tenta combater a escassez de mantimentos em países que sofreram crises humanitárias devastadoras. Desde o início da pandemia, a organização assumiu a tarefa de organizar e mobilizar cozinheiros em todo o mundo, tendo conseguido fornecer mais de 25 milhões de refeições.

Pode também gostar de ler…

Link da fonte