A razão surpreendente para as mulheres adormecerem primeiro após o sexo

Durante muito tempo, perpetuou-se a teoria de que os homens eram os únicos que conseguiam adormecer imediatamente após o sexo. No entanto, parece que as coisas não são muito assim.

Um estudo publicado na revista científica Evolutionary Behavioral Sciences, que contou com a participação de 296 estudantes universitários (128 mulheres e 98 homens), concluiu que, finalmente, elas tendem a adormecer primeiro.

“A frase ‘o sexo é o sedativo da natureza’ é usada muitas vezes para capturar a ideia de que as relações sexuais podem ter propriedades sedativas, mas não existem muitos estudos sobre esse efeito”, dizem os investigadores da Universidade do Estado de Novidade Iorque em Albany, nos EUA. “Descobrimos que a sonolência após o coito foi aumentada pelo orgasmo em ambos os géneros e que as mulheres eram mais propensas a relatarem adormecer após a relação sexual”.

O motivo? Porque aumenta as chances de engravidarem.

De consonância com a psicologia evolucionária, os humanos desenvolveram uma postura ereta e movimentos bípedes porquê um meio de velejar pelo envolvente de maneira eficiente e otimizada. Uma das desvantagens dessa postura é que ela coloca o sistema reprodutor feminino num ângulo para reles em relação à seriedade. Isso não é ideal para reter sêmen e, por conseguinte, maximizar as probabilidades de fecundação do óvulo pelo espermatozoide.

Para superar esse problema, os psicólogos evolucionistas dizem que a ‘posição do missionário’ se tornou universal em todas as culturas. Aliás, argumentam que existe outro mecanismo através do qual a evolução aumentou as hipóteses de conceção: imbuir o fluido seminal com propriedades semelhantes a sedativos. Isto encoraja as mulheres a ficarem deitadas após o sexo, o que permite que mais espermatozoides sejam retidos no trato reprodutivo e aumenta ainda mais as possibilidades de procriar.



Link da fonte